Disciplina - Química

Bicho de Sete Cabeças - efeitos da maconha na percepção da realidade

Wilson e seu filho Neto possuem um relacionamento difícil, com um vazio entre eles, que aumenta cada vez mais. Ele despreza o mundo do filho e este não suporta a presença do pai. A situação entre os dois atinge seu limite e Neto é enviado para um manicômio, onde terá que suportar as agruras de um sistema que lentamente devora suas presas.



Este trecho mostra alguns efeitos do uso da maconha (Cannabis sativa), cujo principal componente é o THC (nome IUPAC: 6,6,9-trimetil-3-pentil-6H-dibenzo[b,d]piran-1-ol), tais como: cabeça mais leve, taquicardia, secura da boca e da garganta, vermelhidão dos olhos: os efeitos da maconha são clássicos e conhecidos. A família pode descobrir que o filho(a) fumou maconha apenas observando alguns desses sintomas - associados à súbita mudança de comportamento - , além do odor (maresia) característicos.



Os efeitos da marijuana variam muito, dependendo da qualidade da erva, da quantidade consumida, da forma de consumo e da experiência do usuário. Os efeitos psicológicos tendem a predominar sobre os fisiológicos. Resumidamente, pode-se dizer que a maconha provoca uma leve euforia, distorções espaço-temporais, alteração do humor, taquicardia, dilatação dos vasos sanguíneos oculares, secura da boca e tontura.



Bicho de Sete Cabeças, Drama, Brasil, 2000, 74 min, COR. Direção: Laís Bodanzky.



Palavras-chave: Drogas ilícitas. Maconha. THC. Química orgânica.

  • 8196
  • 1334
Fechar

Campos com (*) são obrigatórios.

fechar

Copie o código abaixo e insira em sua página:


Ou compartilhe através dos sites:

Fechar

Mais Informações